quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Mia Couto


Meu primeiro contato com o autor Mia Couto, ocorreu em meados de Abril do ano passado. Quando Gabriel havia decidido que iria "apostar" em terras africanas, contei a mãe de uma amiga a novidade, e ela sem pestanejar comemorou e me indicou as obras do "tal" escritor Moçambicano. Em seguida, comprei o título: " O último voo do Flamingo" e dei de presente a ele.

Após alguns meses, foi minha vez de aterrisar em Maputo, com duas malas recheadas de roupas, objetos inúteis e muitos sonhos. O livro foi uma boa referência para tudo que me reservava.

Semana passada vivi uma boa experiência em terras africanas.
Dia 03 de Fevereiro, foi feriado e comemorou-se o Dia dos Heróis Moçambicanos. Nessa data em 1969, foi assassinado Eduardo Mondlane, um dos principais atores na independência de Moçambique (1˚ Presidente da FRELIMO), vitimado pela explosão de uma encomenda.

Para comemorar essa data, os Moçambicanos se dirigem a uma cidade +- 30km da capital, preparam uma bebida chamada Cahum, que segundo a tradição deve ser distribuída gratuitamente, e para acompanhar caçam um hipopótamo a margem do rio e fazem um belo "churrasco" alimentando a população que participa da comemoração.

Faz 5 meses que estou morando aqui. Descobrir e viver esse país é uma tarefa diária. Para os amantes de uma boa leitura e para aqueles interessados no continente africano, sugiro que leiam esse autor.
Na narrativa de Mia Couto é possível viajar e conhecer um pouco de Moçambique. É a história em primeira pessoa.

Um comentário:

Rachel disse...

Olá,

vim pedir desculpas pelo post anterior. Não que tenha me arrependido de ter escrito o que escrevi, mas é que não queria ser motivo de má interpretações ou sei lá o que. Me desculpe. Cada um tenta ajudar da maneira que pode! Não me leve a mal! Até mais!